Parem de derrubar árvores (115)

Estou de novo muito triste. Nem procuro árvores eliminadas, degoladas, assassinadas. Elas aparecem nos meus caminhos e, assim, vou fazendo aqui os devidos registros das imagens do arboricídio que toma conta das ruas do Recife. Vocês, leitores, me perdoem a insistência, mas não consigo ficar calada diante de uma bagaceira destas.

Essa árvore dava um gostoso sombreado ali na Rua Jáder de Andrade, onde fica a Galeria Ubaias. Fui levar meu computador para o conserto, e quando estaciono, olhem só que cena horrível, bem ali, na minha frente. A árvore já estava sendo levada. Dessa vez, não restou nenhum “tamborete” no local, como sempre ocorre. É que ela tombou, durante uma obra da Compesa. Aí foi esquartejada e transportada para o cemitério. E a reposição, cadê? E a compensação? Desse jeito, o Recife vai terminar sem respirar. Já somam mais de 190 os óbitos computados aqui no #OxeRecife.

Leia também:
Parem de derrubar árvores (45)
Parem de derrubar árvores (54)
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal
Bom exemplo de amor ao verde
Recife vai ganhar 2000 árvores
Compensação pela selva de concreto
Abaixo o arboricídio insano

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.