Dia das “Mães” com saúde para totós

O amor aos totós tem mudado a vida de muita gente. É o caso de Ligia Cavalcanti Albuquerque, que passou cinco anos atuando como designer. Em 2017, decidiu deixar a profissão, e migrar para nicho diferente: a produção alimentos naturais para cachorros. Uma boa, nessa época em que os proprietários de caninos e felinos praticamente só utilizam alimentos industrializados, muitas vezes prejudiciais à saúde dos animais.

E o exemplo da nova empresária – dona da marca Bomprapet, em processo de solicitação de registro – partiu de casa. Ela é “mãe” de Milly, cadela com 16 anos de existência e, portanto, bem “idosa” para os padrões caninos. Pois Milly tem saúde de ferro. O segredo de tanta exuberância é a alimentação natureba. “Há quatro anos, ela só come produtos feitos em casa, ricos em carboidratos, proteínas, legumes”, diz Lígia. “E o resultado tem sido muito positivo”.

Ela já começou a fornecer seu produto a donos de animais domésticos e também a lojas especializadas. E a demanda tem sido muito grande. “As pessoas estão se conscientizando da importância de alimentação saudável não só para elas, mas também para os animais”, afirma. “Porque não é segredo que as rações industrializadas utilizam conservantes tóxicos e há informações até sobre o uso de pó de serra para funcionar como fibra”, acusa. “No caso do produto natural,  a alimentação funciona como reforço à saúde do animal”.

Lígia tem dois cachorros: Milly, que a inspirou na criação da Bomprapet, na forma de petiscos e refeições saudáveis. O alimento que produz tem prazo de validade bem menor do que as rações industrializadas, repletas de produtos químicos. Ele fornece  para o consumo da semana. Se o cliente precisar do alimento por um mês, pode-se optar pelo congelamento. De olho nas datas comemorativas, Lígia acaba de lançar a campanha  Mães de Pets, através do Instagram (@bomprapetculinaria), na qual posta fotos das “mães”,  que, como ela, amam seus totós.  Ao lado da foto de seu animal, cada “mãe” relata a história da amizade com seu cachorrinho. E viva os totós.

Leia também:
Casa Amarela tem campanha ECOcô
Feirão de adoção de totós na sexta
Jabutis: superstição e entrega
Longa viagem para salvar raposas
Maldades e bondades com os bichos
Pintor ameaçado salvo por Edivânia
Pedreiro salva capivara
Solange e Kátia salvam iguanas

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Alexandre Albuquerque/ Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *