Quebradeira na Dezessete de Agosto

Vai mal a situação do comércio, na Dezessete de Agosto, uma das vias mais movimentadas da Zona Norte do Recife, onde as lojas abrem com a mesma frequência com que fecham as portas. Parece até que só mesmo as casas de recepções conseguem vida longa naquela avenida, que corta os bairros de Apipucos, Monteiro,  Poço da Panela, Casa Forte e Parnamirim.

Como é um roteiro constante em minhas caminhadas, por curiosidade,  dia desses comecei contando a quantidade de casas fechadas entre a esquina com a Estrada do Encanamento e o Quartel da PM, que fica ao lado da Praça de Apipucos. Computei nada menos de 30, entre restaurantes, lanchonetes, pet shops, farmácias, lojas de brinquedos, doçarias, barbearias, boates, entre outros tipos de estabelecimentos.

Para se ter uma ideia da quebradeira, basta dizer que uma das lojas que fecharam foi a Livraria Módulo, casa tradicional do bairro, que funcionava no mesmo ponto há cerca de duas décadas. Também encerrou as atividades a Toy Brinquedos, que era instalada em um belo casarão, com a fachada recoberta de azulejos, em frente à Praça de Casa Forte, na qual encontra-se hoje uma placa de “aluga-se”. A Toy “segurou” um tempão, em um ponto que os moradores  mais antigos do bairro consideravam “caveira de burro” (porque nada dava certo ali).

A Toy quebrou esse conceito, por ficar longos anos no imóvel, que agora está de portas fechadas. E o temor dos moradores do bairro é que o terreno – que vai de uma rua a outra – seja comprado para construção de edifício e destruído o belo casarão. Também fechou o Mura Orora, o sushi mais famoso de Casa Forte, que ficava em uma casa antiga, no número 1008, onde havia um jardim com frondosas mangueiras. Do jeito que vai, a Dezessete vai terminar virando apenas um corredor de festa. São pelo menos oito casas de recepções funcionando na via, algumas bem tradicionais, como Arcádia e Rose Beltrão. Isso sem falar em casas como o Bar Chef e a Venda de Seu Antônio que, vez por outra, também movimentam grandes eventos.

Leia também:
Falta de segurança em Casa Forte
Casa Forte e casarões em risco
Pedestre ganha travessia em Casa Forte
Pedestre ainda sofre em Casa Forte

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

 

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *