“Panela do Jazz” movimenta o Poço

Além de ser um exemplo de organização e cidadania, e de ter muita história, o bairro do Poço da Panela está virando, também, um caldeirão cultural.  É só lembrar a sua semana pré-carnavalesca, os encontros de artistas na Venda de Seu Vital,  os ateliês, os forrozinhos juninos. E, também, seu Jardim Secreto, um grande exemplo de resgate de área degradada, a partir de intervenção feita pela própria comunidade.

Neste sábado, 21 de abril, a tarde vai estar animada em frente à Igreja de Nossa Senhora da Saúde, principal referência daquele bucólico bairro, localizado na Zona Norte.  Aliás, a tarde só não, a noite também. E vai ser muito divertido. Vale a pena vir de bairros vizinhos, para participar da festa. É que a partir das 15h30, tem início a Panela do Jazz, um evento reunindo a nata da música instrumental em Pernambuco. Quem abre é a Contrabanda, que toma conta do palco até 17h, quando chega a Freveribe.

Maestro Spok vai animar a Panela do Jazz, no bairro do Poço da Panela, Zona Norte, que tem várias atrações, no sábado.

Às 18h30, quem assume é Dom Angelo Jazz Combo, que só deixa o palco às 20h. Aí, chega Amaro Freitas Trio, inclusive com a presença de Henrique Albino. No último sábado, a dupla deu show, em apresentação e improvisos no Museu do Estado.  De Amaro Freitas (de camisa estampada), seu mais famoso trabalho é Sangue Negro.  Por fim, um dos saxofones mais famosos de Pernambuco, o Maestro Spok (foto), apresenta-se com seu Quinteto (por volta de 21h30m). A realização é da PRO4 e Bebalocal.com, com apoio de vários órgãos, inclusive  a Prefeitura e Acerva (Associação Pernambucana de Cervejas Artesanais).

Quem também está movimentando o bairro é o já conhecido Poço das Artes (Rua Álvaro Macedo, 54),  a mesma da venda de Seu Vital (segunda referência do Poço, depois da igreja). Comandado pela artista plástica Clarissa Garcia, o Poço das Artes tem bistrô, galeria e café funcionando, a partir das 14h deste sábado. Sim, e música, também.  Ou melhor, jazz, com Sérgio Ferraz (violão), Bráulio Araújo (baixo) e Ricardo Brafman (violino). A Feira Livre do Poço volta ao local de origem, com  50 barracas, com oferta de produtos que vão de artesanato a comidinhas.  “A Panela do Jazz nasce num contexto sociocultural, onde o objetivo é o desenvolvimento  socioeconômico cultural do nosso  bairro, afirma Antônio Pinheiro, produtor do Panela.  O evento também promove intercâmbio com outros bairros. Além de parceria com o Poço das Artes e a Feira Livre do Poço, foi fechada, também,  parceria com o Angu das Artes, ong que faz trabalho social no Alto José do Pinho, que envia pequenos empreendedores para que exposição e venda dos seus produtos.

Leia também:
Nova Raiz do Jazz na Zona Sul 
Aurora Instrumental começa com Spok
Sementes que brotam na Zona Norte
A felicidade coletiva do Jardim Secreto
História do Jardim Secreto  para Crianças
Praça renovada no Poço da Panela
Hoje tem jazz no Poço das Artes
Poço tem sábado de bandolim

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *