Nova fase para o Mais Vida nos Morros

Sexta área beneficiada com o Projeto Mais Vida nos Morros, o Morro da Conceição está  com outra cara. Como se não bastasse o banho de tinta azul e branco, que tomou no final do ano passado (para se preparar para a festa de 8 de dezembro), acaba de ganhar cores novas. Dessa vez, sob a batuta do artista plástico Manoel Quitério. Na última quinta-feira, ele realizou oficina prática de pintura em blocos de concreto, com jovens do mais conhecido alto da Zona Norte do Recife.

O  Mais Vida nos Morros é executado pela Secretaria de Infraestrutura e Habitação, através da Secretaria Executiva de Inovação Urbana. Com participação da iniciativa privada e da própria comunidade, o projeto vem modificando a paisagem dos morros do Recife. As ações de revitalização do Morro das Conceição estão em sua fase final e já beneficiaram mais de 700 famílias, segundo a Prefeitura. A exemplo das outras áreas, a transformação do Morro da Conceição conta com uma participação significativa da iniciativa privada, através das Tintas Iquine, Armazéns Coral, Concrepoxi Artefatos, Grupo Asa e empresa Soll.

São muitos, os pequenos empreendedores em altos como o Córrego do Jenipapo, na Zona Norte, já revitalizado.

As comunidades dos altos vem recebendo hortas comunitárias diferenciadas, parklet, áreas de convivência, minhocários para compostagem do lixo orgânico, arte urbana, paisagismo e humanização das ruas. Alguns pontos de acúmulo de lixo foram eliminados. O projeto começou em 2016. E busca despertar uma mudança de comportamento em relação às questões urbanas e ambientais e já beneficiou cerca de 1.000 famílias no Alto do Maracanã, Córrego do Jenipapo, Mangabeira/Alto José do Pinho e Três Carneiros/Ibura. Somando-se as famílias beneficiadas no Morro da Conceição, eles chegam a 1.700, cerca de 8.500 pessoas nas seis áreas.

Já estive em algumas desses altos, e achei o resultado – pelo menos o paisagístico – bem interessante. Mas sempre dei por falta de um outro lado, o da sustentabilidade. Mas informa a Prefeitura que, partir de agora, a iniciativa  entra em uma segunda etapa, passando também a fomentar o desenvolvimento econômico local, com implantação de ações de empreendedorismo, economia criativa, inclusão produtiva e microcrédito orientado. Vamos ver o resultado. Nesses tempos de crise econômica e de desemprego, nada como estimular o empreendedorismo. Até porque, lá em cima como cá em baixo, a população – sem trabalho – aprendeu a se virar. Em algumas cidades, os morros são normalmente visitados por turistas. Se os altos estão bonitos, coloridos, com serviços a oferecer – inclusive na área gastronômica – a mania tem tudo para pegar. Tenho vários amigos que não conhecem nem o Morro da Conceição. Nunca foram lá. Pode? Eu adoooooooooooooro o Morro da Conceição. Esse ano, estive lá até em festa de carnaval.

Leia também:
O exemplo do Morro da Conceição
Parklet popular na Estrada do Arraial
Santuário se veste de azul e branco
Novas cores dão vida à Mangabeira
A paisagem colorida do Córrego do Jenipapo 
Dois pedidos para Conceição
O doce “fininho” de Nossa Senhora da Conceição
Curso de horta urbana no Sítio Trindade 

Rei e Rainha de Momo sobem o Morro

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Letícia Lins (Córrego do Jenipapo) e Andréa do Rego Barros/ Divulgação/ PCR (Morro da Conceição)

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *