Extração irregular no Rio Ipojuca

Um caminhão, uma draga, um trator e diversas ferramentas – utilizadas para extração irregular de areia e barro do Rio Ipojuca – foram apreendidas essa semana no Agreste de Pernambuco, durante ação do Grupo de Fiscalização da Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh). Até o momento, as autuações da Operação Castelo de Areia já somam R$ 43 mil em multas, com embargo das atividades ali realizadas. As margens do Rio Ipojuca foram percorridas entre segunda e sexta-feira.

Os municípios visitados foram Tacaimbó, São Caetano e Bezerros, sendo que neste último foi flagrado também desmatamento de vegetação nativa em área de dez hectares. A operação contou com apoio da Companhia Independente de Policiamento do Meio Ambiente (Cipoma) e da Polícia Militar. As atividades de extração foram suspensas nas áreas de extração irregular.

As máquinas apreendidos estavam atuando em Bezerros, a 106 quilômetros do Recife. O proprietário da área de extração foi multado em R$ 5 mil assim como o dono dos equipamentos. Em Tacaimbó, a fiscalização apreendeu ferramentas usadas na escavação manual do leito e margens do rio, para fabricação de tijolos Os trabalhadores foram orientados a levar seus equipamentos, para início dos  trabalhos de regeneração da área. Os proprietários da área fiscalizada em Tacaimbó ainda não foram localizados.

Leia também:
Um Brasil de rios sujos
Capibaribe sem apoio em 25 municípios
Selo para as “amigas do Capibaribe”

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação/ Cprh

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *