Cadê o policiamento das praças?

Vai mal, muito mal, a segurança no Recife. Aliás, na Região Metropolitana. Ou melhor, no Estado. Mas vamos ficar no Recife, que é o nosso foco maior.  Sábado, dia de feira, com assalto na Praça de Casa Forte, Zona Norte do Recife, cena que está ficando corriqueira naquele lugar. Já o domingo foi dia de festa, para quem gosta de correr. Afinal, atleta era o que não faltava nas ruas do Centro, durante a 15ª Corrida das Pontes do Recife 10 KM Carrefour. Segundo os organizadores, cerca de 6 mil corredores oficiais entre adultos e crianças, participaram da prova, “considerada a São Silvestre do Nordeste”.   A largada foi dada às 7hs e os corredores percorreram sete pontes do bairro do Recife. Quando os atletas terminaram a maratona, vários deles descobriram que seus automóveis haviam sido arrombados.

A prova abre o calendário oficial de eventos  esportivos dos 481 anos do Recife. A saída e a chegada aconteceram na Praça do Forte do Brum. E aí  é que e está o problema. Muitos atletas deixaram seus automóveis nas redondezas, e o que era para ser um dia de festa, transformou-se em pesadelo. Funcionária pública que veio de Caruaru para a prova, relata vários arrombamentos. Retornou ao Agreste com carro emprestado. O dela ficou no Recife porque precisou agendamento para trocar o vidro da janela traseira, que foram quebrados por marginais.  “Só no local onde deixei o meu, foram dez arrombados”, disse a atleta à mãe, que lhe cedeu o próprio carro para a viagem de volta a Caruaru. A corredora revela que foram vários outros casos, nas imediações da Avenida Norte, Ponte Limoeiro, Rua da Aurora. Participantes da prova afirmam o que evento deveria ter contado com reforço maior de policiamento na área. Já moradores de Zona Norte reclamam da insegurança na Praça de Casa Forte. Vejam só o vídeo divulgado neste final de semana nas redes sociais.

 

No final de semana, o Grupo Casa Forte Mais Segura fez postagem exigindo maior policiamento no bairro, em cuja Praça acontece,  aos sábados, uma feirinha de produtos orgânicos. Acreditem, apesar do grande movimento na manhã do dia 24, dois homens a bordo de uma moto estavam praticando assaltos à luz do dia. E de forma violenta. Na investida, um idoso foi derrubado no asfalto.  As imagens desse assalto estão circulando nas redes sociais. Pelo WhatsApp, moradora de Casa Forte – por sinal, minha ex colega dos tempos do Vera Cruz – informa nova estratégia dos bandidos . “Cuidado, os assaltantes agora estão com uma modalidade nova de roubo que pode se espalhar por outros bairros”.

E explica: “Vagabundos estão rendendo motoboys, que entregam comidas em geral, pizza, japonês, chinês, tortas, etc. Roubam as motos, com os endereços das entregas e saem fazendo a festa, assaltando a todos os clientes e invadindo as casas. Muito cuidado, na hora de pedirem e receberem em casa desses deliverys”. E pede: “Repassem a todos amigos e grupos”. Lembra, ainda, que no seu condomínio, “as entregas são feitas no térreo, em espaço fechado”.  Aqui no #OxeRecife, têm chegado reclamações da Zona Sul e Zona Norte, quanto à segurança. Da primeira, chegam notícias de investidas em Setúbal, Boa Viagem, Pina. Na Norte, as mais frequentes vêm de Casa Forte, Poço da Panela, Casa Amarela e Sítio dos Pintos. Quanto à Casa Forte, o quiosque onde tinha plantão de dupla da Polícia Militar permanece vazio, mesmo depois de remodelado. Presença da PM pode não resolver, mas pelo menos intimida a ação dos marginais. Até mesmo iniciativas comunitárias para implantação de hortas urbanas – no Poço da Panela e em Casa Amarela – vêm sofrendo prejuízos por causa da ação de marginais.

Leia também:
Violência cresce desde 2014 em Pernambuco
Violência cresce. E impunidade?
Bomba furtada no Jardim Secreto
Entre flores, corrente e insegurança
Falta de segurança em Casa Forte
Segurança preocupa Litoral
Quatro Cantos: protesto contra a violência
Rio e Pernambuco, sem Alice e Marielle
Medo em volta do Cais do Imperador

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *