Árvore “depenada” na Zona Sul

É assim, como vocês estão vendo, que as árvores começam a morrer no Recife. E depois, vem a guilhotina e acaba com tudo. Essas fotos me foram enviadas por um amigo, Guilherme Castro, quando saía da Zona Sul (onde reside) para o Centro do Recife. Ao ver a tentativa de assassinato, tratou logo de documentar e me enviar a prova do “crime”.

A árvore fica na esquina da Avenida Conselheiro Aguiar com a Herculano Bandeira, no Pina. Ela dava uma sombra razoável para pedestres, ciclistas e até vendedores ambulantes, que costumam oferecer água mineiral, camarões e lagostins nos sinais daquela área. “Letícia, olha só a ação da motosserra insana”, me diz ele. Ainda bem que a árvore foi preservada. Mas será que vai sobreviver?

Sobraram poucas folhinhas no alto dessa árvore em Boa Viagem. No Recife, muitas morrem devido a podas exageradas.

Caparam tudo. Só deixaram umas folhinhas lá em cima. “O que tenho visto na cidade é que me parece que a maioria dos responsáveis pela manutenção das árvores procura sempre o caminho mais fácil”, em “vez de resolver o problema de fato”. Guilherme pensa como eu e como todas as pessoas que amam o verde nessa cidade.

“Daqui a alguns anos, a gente vai sentir mais as consequências disso”, prevê. E haja arboricídio!. Vou ficar de olho, para ver se essa coitada vai resistir. Ficou tão depenada… Ops, tão desfolhada…. A gente sabe que podas são necessárias em ambientes urbanos. No entanto, parece que há muito exagero nesses cortes, no Recife. Na minha cruzada Parem de derrubar árvores, tenho visto muitas que não resistem e terminam por morrer. Depois… levam o golpe de misericórdia e acabou.

Leia também:
“Parem de derrubar árvores”
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal
Arboricídio vira caixa preta
Arboricídio deixa herança nas ruas
População acusa arboricídio no Recife
Lei para conter arboricídio
Parem de derrubar árvores (45)
Parem de derrubar árvores (54)

Parem de derrubar árvores (100)

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Fotos: Guilherme Castro / Cortesia do leitor

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *