Parem de derrubar árvores (103)

O Recife não tem jeito mesmo. Pelo menos, na questão da arborização. A cada dia, acho mais um toco pela cidade, um resto daquilo que um dia foi uma árvore. Ou seja, uma vítima da motosserra insana, e mais um retrato do arboricídio que virou uma triste marca da nossa capital. Infelizmente.

O registro acima foi feito quando eu passava pela Avenida Agamenon Magalhães, vindo da praia de Boa Viagem. Um toco do que parece ter sido uma palmeira, do qual restou uma altura menor do que a de um tamborete. Até agora, nada de reposição, o  que, aliás, não é novidade. Parece que essa é mesmo a regra em ruas, praças e jardins de nossa querida cidade.

Essa vítima de arboricídio fica na Estrada do Arraial, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife, perto do Sítio Trindade.

Hoje recebi uma contribuição do meu amigo Alexandre Albuquerque, que enviou foto de mais uma árvore assassinada, dessa vez na Estrada do Arraial, em Casa Amarela, Zona Norte do Recife. Ela fica próximo ao Sítio da Trindade, onde o #OxeRecife já flagrou – de uma só tacada – sete vítimas do arboricídio. Foi no post Parem de derrubar árvores (100)

Sempre chegam ao #OxeRecife denúncias, fotos, ou mesmo desabafos dos leitores do Blog, reclamando dessa situação. E as críticas pegam mal para a atual gestão. “Essa administração é fera nisso, adora acabar com as árvores”, afirma Telma Maranhão. Nas redes sociais, o problema se repete. No Facebook, Délia Ann Fiore postou um pedido para que “não haja podas assassinas e que se reponha as árvores que tombaram”. Sinceramente, onde é que isso vai parar?

Leia também:
Parem de derrubar árvores
A herança do arboricídio no Recife
Arboricídio deixa “herança” nas ruas
Parem de derrubar árvores (100)
Parem de derrubar árvores (45)
E viva o verde em Bogotá
Exemplos de amor ao verde no Recife
Bom exemplo de amor ao verde
População acusa arboricídio no Recife
Lei para conter arboricídio
Compensação pelo arboricídio

Texto: Letícia Lins/ #OxeRecife
Fotos: Letícia Lins e Alexandre Albuquerque/ Cortesia do leitor

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *