Areia na BR para fugir de blitz

Motoristas e transportadoras  sempre reclamam da qualidade das estradas. Como se não bastasse a falta de manutenção de nossas rodovias por parte do governo, há, ainda, quem trafegue com excesso de carga o tempo todo. E não é pouca gente não. Já foi flagrado caminhão rodando com 6 mil quilos além do peso oficialmente permitido. Só no ano passado, a Polícia Rodoviária Federal  flagrou um excesso de quase 7 mil toneladas de carga nos caminhões que trafegam pelas BRs que cortam Pernambuco. Isso representa um aumento de 68 por cento em relação à quantidade registrada no ano anterior (2016).

E a coisa está tão gritante, que o número de multas também cresceu por conta do abuso que, segundo os entendidos no assunto, ocorre não só em Pernambuco mas em todo o Basil. Em 2017, a PRF constatou  no nosso estado nada menos de 6,9 mil toneladas de carga em excesso contra 4,1 mil toneladas do ano anterior. Foram 1.156 autuações por excesso de peso, um aumento de 89 por cento comparado a 2016, de acordo com a PRF. “Além dos prejuízos à malha viária, trafegar com excesso de peso acarreta danos ao veículo, como desgaste prematuro do sistema de freios e danos à suspensão, colocando em risco a segurança no trânsito”, adverte a PRF.

Para evitar o abuso, a PRF criou em Pernambuco grupos de fiscalização. O excesso de peso é infração média, com multa de R$ 130,16, que pode ser acrescida a cada 200 quilos de peso ilegal. Semana passada, um motorista de caminhão foi flagrado jogando areia na BR-232. Logo onde…. Foi em Jaboatão dos Guararapes, Zona Sul da Região Metropolitana.  Ele tomou a iniciativa para evitar fugir da blitz. “Quando percebeu que ia ser abordado, jogou a areia sob o viaduto que fica entre as BRs 323 e 408”, conta a PRF. A carga foi recolhida – quatro toneladas além do permitido – e o motorista foi multado em R$ 1.205,36 por derramar mercadoria na rodovia e transporte com peso acima do permitido. Tem gente mesmo para tudo. Imaginem, derramar areia em uma rodovia de alta velocidade.

Portanto, quando vir um caminhão por perto trafegando pelas rodovias nesse feriado, fique atento. É melhor se distanciar. Porque peso em excesso pode provocar estragos e até risco de vida. Outro risco é o tal do “arrebite”. Quando eu trabalhava no jornal “O Globo”, uma vez peguei a estrada para entrevistar motoristas sobre o “tirador de sono”. Quase todos que entrevistei já tinham tomado mais de uma vez o arrebite. Na última sexta-feira, ao fiscalizar excesso de peso na BR 316, em Ouricuri – a  630 quilômetros do Recife –  a PRF flagrou dois motoristas  com nada menos de 28 comprimidos de arrebite. A substância é proibida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e é um risco para quem a utiliza. E se eles tomam, provavelmente é porque estão dirigindo mais do que deveriam, com horas de sono vencido. Ou seja, outro perigo para quem nada tem a ver com esse tipo de irregularidade.

Leia também:
A “viagem” para chegar à praia
Aumentam acidentes nas BRs em PE
As trelas das preguiças
Teatro para educação no trânsito
Das rodovias a pequenos pacientes
Bandalha gigantesca nas BRs
Cuidado: carros clonados

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: PRF/ Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *