Os 122 anos dos Caboclinhos Carijós

Dia de festa na Mangabeira. E há motivo forte para comemoração, naquele bairro da Zona Norte. É que nessa noite se celebra os 122 anos de formação do Caboclinho Tribo Indígena Carijós do Recife. A agremiação  é mais antiga do segmento ainda em atividade no Estado. A partir das 18h30, o folguedo ligado às tradições de matriz indígena promete levar a alegria às vias próximas à sua sede,  com gritos de “guerra” e entoando loas. O roteiro a ser percorrido fica perto da sede, na Rua Coremas, 40, próximo ao Clube da Mangabeira. A apresentação aberta ao público e gratuita.

O Caboclinho Tribo Indígena Carijós foi um dos homenageados do Carnaval de 2017. E sagrou-se bicampeão no Concurso de Agremiações do Recife, em 2018. Com 160 integrantes, é um dos mais atuantes em Pernambuco. A tradição carnavalesca do caboclinho sobrevive com intensidade no nosso Estado, onde tem presença mais forte do que em outras unidades da Federação no Nordeste. Tem, portanto, lugar de destaque na  nossa cultura popular. Chegou até a ser contemplada com o título de Patrimônio Imaterial do Brasil no fim de 2016.

Nos desfiles, o Caboclinho Tribo Indígena Carijós sai com Porta-Estandarte e as alas de Puxantes, Contra Guias, Caciques e Cacicas, cordões de caboclos e caboclas, além dos destaques, que representam os caboclos da Tribo. O grupo de músicos que dá cadência e ritmo à agremiação é chamado de Baque. O Baque tem surdo, caracaxá, gaita e atabaque. No colorido da indumentária e acessórios, os tons que ditam o espírito do conjunto são: vermelho (representa a guerra), branco, (simboliza a paz), e o verde (natureza, com suas matas, e sopro da eterna esperança).

Leia também:
Ternos de caboclinhos vão ao Pátio de São Pedro
Caia na folia de maracatus e caboclinhos
Arsenal tem 18 tribos de caboclinhos

Serviço:
Caboclinho Tribo Indígena Carijós do Recife completa 122 anos
Celebração com cortejo gratuito e aberto ao público
Quando: segunda-feira (5 de março), às 18h30
Onde: Rua Coremas, 40 – Mangabeira (Perto do Mangabeira Clube)
Contato para entrevistas – Pai Jeferson Nagô – (81) 9.9771-6119

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Lu Streithorst/ Divulgação / PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *