“O carnaval melhor do meu Brasil”

“É lindo ver o dia amanhecer / ouvir de longe pastorinhas mil / dizendo bem que o Recife tem / o melhor carnaval do meu Brasil”. Ao meu ver, tem mesmo.   a julgar pelos números divulgados pela Prefeitura, a nossa maior festa popular cresceu, com um público 23 por cento maior do que o registrado em 2017. Tem mais: 92,5 por cento dos turistas ouvidos pretendem voltar no carnaval de 2019 e 88,5 por cento classificaram a festa como “ótima ou boa”. Estive circulando pelo bairro do Recife – o Recife Antigo – e achei a festa organizadíssima.

Também dei ponto para a abertura diferente, na sexta-feira, com o Frevo como estrela da festa. Valeu, foi emocionante ver a história do nosso ritmo, da nossa identidade, da forma como ele surgiu , no meio das massas populares. Não ficou cansativa a apresentação, mas também não sei se naquela proporção gigantesca, o recado foi bem entendido pelo povão que estava sim, mais preocupado mesmo era em fazer o passo ali no Marco Zero do que ter uma aula de história.  Mas valeu, porque o frevo tocou o tempo todo, apesar do retrospecto. Na segunda, colorido e clima poético com o desfile de blocos líricos. Depois de passar pela concentração do Bloco do Nada, na Boa Vista, segui o Bloco da Saudade, da Praça Maciel Pinheiro até o Marco Zero.

Gostoso foi cruzar com outros blocos, no meio das pontes, como ocorreu com o Amantes da Glória na Maurício de Nassau. A festa foi linda, realmente. E superlativa. Todos os números cresceram, não só a presença de turistas. Para a Prefeitura, o Recife “fez o maior carnaval de sua história”. O Expresso da Folia, por exemplo , teve demanda 62,4 por cento maior do que em 2017. A Central do Carnaval recebeu 440 mil visitas, 10 por cento a mais do que no ano passado. A rede hoteleira teve 97 por cento de ocupação (não foram fornecidos dados comparativos com o ano passado). No Aeroporto dos Guararapes, foram 126 voos extras recebidos, quase 25 por cento a mais do que em 2017. O movimento também cresceu (10 por cento) no Terminal Integrado de Passageiros. Segundo a Prefeitura, as apresentações somaram 2.697, entre orquestras, artistas e agremiações carnavalescas, sendo que foram 761 agremiações que desfilaram. O número é oficial. Mas pode ser até que seja mais. Porque tem muita coisa boa em matéria de carnaval alternativo. Blocos que ficam ali pelo Pátio de Santa Cruz, pela Praça Maciel Pinheiro, pelo Mercado da Boa Vista.

Tem muita gente que não faz registro oficial, até porque não depende de verbas públicas para ir às ruas. Agora, de uma coisa pode ter certeza. Nenhum carnaval do Brasil tem tanta diversidade cultural quanto o do Recife e o de Olinda. Alguém já ouviu falar de maracatu rural desfilando nas ruas de Salvador ou do Rio de Janeiro? E La Ursa, tem por onde? E boi, tem em todo lugar? E caboclinhos e tribos de índios, é comum se ver em outras capitais?  E ciranda, e coco, e mangue-beat? Onde se vê, por exemplo, profusão tão grande de blocos líricos, à antiga, em pleno século 21? E tantos afoxés, e maracatus de baque virado? E o frevo? Tem o frevo-canção, o de bloco, o de rua. Realmente, em termos de carnaval daqui, não tem para ninguém. É preciso dizer bem que, como diz o compositor Getúlio Cavalcanti,  “O Recite em o melhor carnaval do meu Brasil”. Aliás, Recife só não, Olinda, idem. Não estive na Marim dos Caetés em 2018 por comodismo, preguiça de enfrentar o trânsito. Mas quem foi achou a festa uma coisa do outro mundo. Linda, maravilhosa,com seus bonecos gigantes (entre autênticos e genéricos). E ainda eficiência na limpeza. Viva o carnaval, essa  festa tão democrática com seu clima de confraternização geral.

Leia também:
Galo tem 14 filhos no Brasil e no exterior
É frevoooooooooooooooooooo
Violino no Nóis Sofre Mais nóis goza
Nóis sofre ironiza ratoeira
Frevo com Beethoven no Nóis Sofre
A terapia da Troça Sai Dessa Noia

O Galo e suas alegorias
A agenda cheia do Bloco da Saudade
A Aurora dos Carnavais na Rua da Aurora
Flabelos fazem carnaval à antiga

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação/PCR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.