Parem de derrubar árvores (98)

No último domingo, fiz questão de ir até a Rua da Aurora, para assistir o cortejo de flabelos da Aurora dos Carnavais, um dos eventos mais românticos do pré-carnaval do Recife. Estacionei na Avenida Mário Melo. E ao retornar, me defrontei com aquela cena revoltante, que o #OxeRecife faz questão de registrar, e diante da qual nós – cidadãos que somos – não devemos calar.

Como se não bastassem os buracos das calçadas, achei dois tocos do que um dia foram árvores no meu caminho. É impressionante como a cada vez, ficam mais corriqueiras as imagens do arboricídio. Em apenas uma calçada de uma escola pública, me defrontei com dois tocos na pista direita daquela via – no sentido subúrbio/ Recife. É sempre assim: a árvore é “erradicada”, mas seus restos não são totalmente removidos e também não é feita a reposição devida no mesmo local.

Há dois anos, a Emlurb me informou que para cada árvore erradicada, duas eram plantadas. Mas a gente não sabe onde. No ano passado solicitei informações sobre o total de árvores erradicadas e o total utilizado para reposição, mas elas não nos foram fornecidas. Se está sendo feita a compensação, não está ocorrendo exatamente nos mesmos lugares onde houve as baixas. E, no entanto, é preciso que ela aconteça nos devidos lugares. Nem mesmo na sessão pública realizada na Câmara Municipal em dezembro do ano passado, essa informação foi esclarecida à população.

Em 2017, o #OxeRecife fez um mapeamento do estrago, com datas, endereços e registos fotográficos. E nem é preciso garimpar, porque é só andar nas ruas para ver a proporção do estrago. E está tudo muito bem documentado, para que as autoridades não julguem que é invenção nossa. Implicância. Não é nada disso não. É apenas uma luta e defesa do ar que se respira. Em 2018, vamos continuar denunciando o arboricídio. E conferindo o que ocorreu nas covas desse “cemitério” que no Recife parece se expandir mais do que em qualquer outro município, seja no interior do nosso país, nas grandes cidades ou mesmo no exterior. É preciso que parem de derrubar árvores.

Leia também:
“Abaixo o arboricídio insano”
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal
Arboricídio deixa herança nas ruas
Lei para conter o arboricídio
Bom exemplo de amor ao verde
População acusa arboricídio no Recife
Arboricídio vira caixa preta

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.