Flabelos fazem carnaval à antiga

Muito lindinho o desfile de flabelos que deu início à décima nona edição do evento Aurora dos Carnavais, que aconteceu na tarde desse domingo, na Rua da Aurora. Os flabelos, como se sabe, estão para os blocos líricos como os estandartes para outras agremiações carnavalescas, como escolas de samba, maracatus, clubes de frevo, caboclinhos.

O Aurora dos Carnavais surgiu com o objetivo de resgatar as tradições dos carnavais passados, impregnados de poesia e romantismo. Até os nomes dos blocos líricos são poéticos: Bloco das Ilusões, das Flores, Com Você no Coração, Danas e Valetes, Cordas e Retalhos, Aurora do Amor, Sonho e Fantasia, Seresteiros em Folia, o Bonde, Bloco da Saudade. Este, aliás, foi um dos responsáveis pelo ressurgimento do carnaval de rua à antiga. Depois dele, muitos outros blocos surgiram. E a Aurora dos Carnavais surgiu para  dar maior visibilidade aos blocos líricos, para preservar a tradição. Veja o vídeo com desfile de flabelos:

O desfile de flabelos começou com uma hora de atraso, mas quem esperou não se arrependeu, e caiu no passo. O cortejo saiu da frente do Monumento Tortura Nunca Mais, e se dirigiu para o palco onde todas as agremiações se apresentaram. A festa ainda está ocorrendo, na Rua da Aurora, à margem do Rio Capibaribe. Nos blocos de pau e corda, os seus integrantes usam fantasias tradicionais, normalmente saias longas, com muitas cores, brilho e excesso de adereços.

Os instrumentos utilizados nos blocos líricos são os banjos, bandolins, violões, cavaquinhos e flautas. Alguns, maiores, utilizam  saxofones e clarinetas. O pandeiro também é visto em muitos deles. Os blocos líricos – cujos integrantes muitas vezes formam cordões – tem origem no pastoril, folguedo popular no Nordeste, no período natalino. Ainda hoje, durante a Queima da Lapinha, que acontece no Dia de Reis, o repertório natalino é substituído pelo frevo, e as pastoras viram passistas, depois da cerimônia da queima  das palhas da manjedoura. No Recife, tal cerimônia acontece sempre no Pátio de São Pedro, no Centro.

Leia também:
Carnaval no Pátio e Rua da Moeda
Encontro de blocos líricos no Pátio

A agenda cheia do Bloco da Saudade
Elefante no Paço do Frevo em janeiro
#CarnavalSemAssédio em Pernambuco
Alfaias no Recife e em Cartagena
“Isso não é assalto, é horta no asfalto”

Texto, foto e vídeo: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.