O golpe de misericórdia na árvore

No dia 2 de maio de 2017, uma árvore estava marcada para morrer, na Rua da Alliança, em Apipucos., Zona Norte do Recife. Uma moradora da via solicitara erradicação, com medo que uma acácia desabasse em sua casa, devido a uma praga de cupins. Quando chegou, a equipe da motosserra insana avisou que seriam duas, as derrubadas. “A ordem é para tirar duas”, disse o funcionário da Emgemaia, que na ocasião prestava serviço à Emlurb.

Assim, sem mais nem menos. Devido à reação dos moradores, só uma foi erradicada. A outra, também atacada de cupins, recebera aplicação de inseticida, feita por uma empresa privada, com despesa custeada por particulares. Apelos inúmeros haviam sido feitos à Emlurb, para que a árvore fosse tratada. Mas não houve nenhum cuidado fitossanitário, por parte do poder público, para evitar que a praga se expandisse. O fato é que a árvore está de pé até hoje.  Já a outra, sem tratamento, coitada, teve destino triste, vítima da motosserra insana. Vejam só, o vídeo:

 

A árvore virou um toco, daqueles que a gente vê, às centenas, em ruas, praças e parques do Recife. Até servia de “cadeira” para um bichano da vizinhança. Sem a retirada completa do cadáver insepulto, nada poderia ser plantado em seu lugar. O fato é que nos últimos seis meses, a planta começou a brotar de novo. Nasceram uns umas folhinhas, os galhinhos começaram a crescer. Quando ela estava retomando o seu verde, recebeu o golpe de misericórdia.  E virou uma montanha de pó de serra.

Foi na manhã de um domingo, em meio a um barulho infernal de motosserra e de uma outra máquina, que não sei o nome. Mas que mói os troncos arrancados. Chegou um caminhão com uma máquina para erradicar o que sobrou da vítima do arboricídio. Em pouco tempo, o tronco virara uma montanha de pó de serra, cheirando a ração de gado. Uma parte foi embora no caminhão, e deve servir para adubação das sementeiras da Prefeitura. Tomara que tenha bom uso. Mas não consigo pensar de outro jeito: se recebesse o cuidado devido, na  hora precisa, a acácia poderia estar dando sombra e enriquecendo o ar que se respira. Em 2018, o #OxeRecife vai manter sua campanha Parem de derrubar árvores, por achar que árvore é vida.

Leia também:

Parem de derrubar árvores (19)
População acusa arboricídio no Recife
Arboricídio mobiliza Câmara Municipal 
Lei para conter arboricídio
“Abaixo o arboricídio insano”
Compensação pelo arboricídio

Texto, foto e vídeo: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *