Parem de derrubar árvores (92)

Viva! Em tempos de tanto arboricídio, finalmente encontrei uma poda consciente, esta semana. Foi enquanto caminhava pela Avenida Dezessete de Agosto, primeira via da qual parto para destinos diferentes, todos os dias de manhã. É assim que vou me exercitando, para manter na linha todas as minhas taxas. E é assim, também, que vou observando o que acontece na cidade.

Fiquei surpresa, ao presenciar os trabalhos de podação que vinham sendo realizados pela Emlurb, naquela que é uma das vias mais movimentadas da Zona Norte do Recife. Eram várias equipes, sem nenhuma motosserra insana, no bairro de Casa Forte. Ainda bem.  Eles portavam uma vara, com uma espécie de tesoura, para aparar os galhos finos e altos.

Poda consciente, com podão, foi realizada na Avenida Dezessete de Agosto. Mesmo assim, uma árvore eliminada.

Perguntei o nome do equipamento, que é bem engraçado: podão. Taí, um equipamento eficiente, para evitar o arboricídio. Poda na hora certa, equilibrada, sem exagero, nem assassinato de árvores. Mas mesmo assim, ainda encontrei uma, pelo visto ainda jovem, totalmente mutilada, no meio dos serviços.

Aquela, acredito, não terá mais chance de brotar outra vez. Vamos torcer para que a reposição seja feita, coisa cada vez mais rara nesta cidade. Para que os órgãos encarregados do plantio saibam onde a reposição deve ser feita, o cadáver insepulto estava quase na frente  do Parque Regional de Manutenção do Exército /7, que fica em Casa Forte.

Leia também:

População acusa arboricídio no Recife
“Abaixo o arboricídio insano
Arboricídio vira caixa preta

Lei para conter arboricídio
Compensação pelo arboricídio
Espinheiro quer túneis verdes
Bom exemplo de amor ao verde

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *