Virada do ano emporcalha Boa Viagem

Se fosse no Japão, a Avenida Boa Viagem teria amanhecido limpa, apesar de ter recebido cerca de 1 milhão de pessoas para a virada do ano. Lá na Terra do Sol Nascente, cada cidadão coloca seu lixinho na bolsa, ou em um saquinho para descartar em casa. Uns japoneses que vieram ao Recife, para a Copa do Mundo em 2014, até viraram notícia nacional, quando – ao final de uma partida entre Costa do Marfim e Japão – recolheram o próprio lixo na Arena Pernambuco. Lembram deles?

Pois aqui, na festa de réveillon, ninguém fez como os japoneses. Informa a Autarquia de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), que recolheu nada menos de 55 toneladas de detritos no asfalto e nas areias de Boa Viagem. Eram copos descartáveis, garrafas de vidro, embalagens Pet, flores, restos de comida, o diabo a quatro. Foram necessários 443 profissionais, para limpar a área entre Boa Viagem e Pina, devido à sujeira. E a gente não tem como quantificar a quantidade de lixo que ficou na areia e que o mar levou.

A Emlurb informou, ainda, que um caminhão pipa foi utilizado para fazer a lavagem do calçadão. No ano passado eu o vi. Mas em 2018, devo ter chegado mais tarde à praia no dia 1 de janeiro, porque não vi a lavagem anunciada. A Emlurb, no entanto, confirma que lavou avenida e calçadão, devido ao odor de urina.  Na segunda-feira, presenciei montanhas de lixo recolhidas pelos garis  no meio do asfalto, à espera de coleta. Eu só queria saber porque não se faz uma campanha bem consciente e consistente, em eventos de grande porte como este. Carnaval vem aí, e é bom ir pensando logo em mobilizar agremiações carnavalescas e o povo, para que façam como os japoneses. É possível todo mundo se divertir sem sujar. É só organizar.

Leia também:

Igreja dá exemplo de cidadania
Ecos do réveillon em Boa Viagem
O Recife e os porcalhões
O Recife e os porcalhões (1)
O Recife e os porcalhões (2)
O Recife e os porcalhões (3)
O Recife e os porcalhões (4)

Texto e fotos: Letícia Lins/ #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *