Livro em quadrinhos sobre Santo Amaro

Conhecido pelos seus altos índices de marginalidade, o bairro de Santo Amaro não é só violência. “É rico em estrutura. Tem o Parque Treze de Maio, biblioteca estadual, a sede da Celpe, da Funai, Igreja das Salinas, Mercado Público, Santa Casa da Misericórdia, o Cemitério dos Ingleses”, afirma a professora Adalgisa Leôncio de Sá, há 25 na profissão. Ela e um grupo de alunos da Escola Lutadores do Bairro acabam de produzir um livro artesanal sobre a história de Santo Amaro, só que em quadrinhos.

O livro foi confeccionado através do Projeto Interagindo com a História do Seu Bairro, sobre o qual já falamos aqui no #OxeRecife, e que é resultante de parceria entre a Fundação Joaquim Nabuco e o Programa Manuel Bandeira de Formação de Leitores. “A iniciativa é fantástica, porque os alunos passaram a ver Santo Amaro com outros olhos”, diz.

Livro sobre Santo Amaro, em quadrinhos, mostra lado do bairro que muitos  moradores  ainda desconhecem.

O livro também fala de comunidades de Santo Amaro, como a Vila dos Casados, o Sítio do Céu e a área ocupada por imóveis da Marinha. “Santo Amaro não é só violência e tráfico, e a pesquisa mostrou bem isso”. Para fazer o livro, no entanto, Adalgisa contou com a ajuda de uma voluntária muito especial: a filha Joana Leôncio de Sá, doutora em quadrinhos pela Universidade Federal de Pernambuco..

Ela fez oficinas com as crianças, ensinando-as as formas de expressão utilizadas nesse tipo de publicação. Foi divertido e educativo. E o livro terminou ficando lindo, e contando, em detalhes, a história de um bairro antes mais famoso. pela presença nas páginas policiais do que por outros feitos. E Santo Amaro em Quadrinhos mostra um lado do bairro que, muitas vezes, os próprios moradores desconhecem. Adalgisa e Joana são quem, são gente.

Leia também:

“Rapaz da portaria” escreve 37 livros
Livros artesanais são destaque em escolas públicas do Recife
Faltam bibliotecas para estudantes
Manuel Bandeira no Olha! Recife
Você tem fome de quê? De livros
Aventura Literária no Olha!Recife
Espaço Pasárgada precisa de socorro
Entre Boa Viagem e a África

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.