Branca Dias está de volta ao palco

Quem estiver interessado em conhecer melhor a história da lendária Branca Dias, não deve perder essa oportunidade. Na segunda-feira, 11 de dezembro, a sua trajetória será encenada na Décima Oitava Mostra de Artes Cênicas A Porta Aberta, que acontece na Várzea. O espetáculo Senhora de Engenho – Entre a Cruz e a Torá foi convidado para se apresentar na abertura do projeto no dia 11/12 as 19.30h,  na Escola de Arte João Pernambuco no bairro da Várzea.

Já assisti a peça e recomendo. Não só porque a história de Branca Dias é muito rica, mas também pela criatividade da montagem. Ela é encenada pela Companhia de Teatro Popular de Camaragibe, com texto de Miriam Halfim e direção de Emanuel David D´Lucard. O  grupo, aliás, vem se especializando nas encenações de personagens históricos, que viveram em Pernambuco entre os séculos 16 e 17.

O texto é baseado na história real da portuguesa Branca Dias, e da sua luta para se manter fiel à fé judaica, enfrentando tanto a Santa Inquisição em Portugal, o que lhe rendeu uma passagem pelo cárcere, quanto o preconceito e a intolerância no Brasil. Fugida de Portugal encontra abrigo em Pernambuco, no Brasil colônia, em 1550. Em meio a conflitos familiares, Branca Dias torna-se a primeira mulher a dar aulas, e assume o comando do Engenho Camaragibe. A encenação terá um intérprete de Libras. E haverá palestra Suzana Veiga, historiadora e doutoranda em judaísmo e Branca Dias.

Senhora de Engenho, participou de vários projetos e já viajou pro Chile, Rio de Janeiro, Caicó/Rio Grande do Norte e Interiores de Pernambuco. Participou do VIII Festival Internacional de Teatro do Chile, Janeiro de Grandes Espetáculos/Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco, I Festival de Teatro Hermilo Borba Filho/ Palmares-PE, Todos Verão Teatro, Festival de Teatro de Igarassu, Festival de Teatro de Olinda e o Festival de Teatro do Sertão do Pajeú, entre outros. O  nome da iniciativa A Porta Aberta foi criado por professores da Escola de Arte João Pernambuco, inspirados em Peter Brook, diretor e dramaturgo inglês que escreveu o livro A Porta Aberta – reflexões sobre a interpretações sobre o teatro.

Leia também:
Saga de Branca Dias volta ao palco
Mistérios do além em Branca Dias 
Zoo Noturno Mal Assombrado, ui, ui
Amor de Nassau e Anna Ferro
Entre a Torá, o corno e o marido traidor
Entre a Cruz e a Torá no Agreste
 

SERVIÇO :

Peça: Senhora de Engenho Entre a Cruz e a Torá
Local: Escola de Arte João Pernambuco, Avenida Barão de Muribeca, n 116, Várzea, Recife
Data: 11 de dezembro de 2017 – Segunda-feira.
Horário: 19:30h
Duração: 80 min
Censura: 12 anos
Entrada: Acesso Gratuito
Informações:  81: 99536.4746 / 3355-4093 / 3355-4094

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Divulgação

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *