Arboricidio mobiliza Câmara Municipal

O arboricídio começa a dar o que falar. Viva! Pelo menos tem gente se mobilizando contra o assassinato em massa de nossas árvores.  Acabei de receber um comunicado da Câmara Municipal do Recife, informando que no próximo dia 7 de dezembro haverá uma audiência pública no plenarinho daquela Casa, “com o objetivo de discutir a arborização do Recife”. O requerimento (número 10446) para a reunião  é do vereador Jayme Asfora (PMDB), já devidamente aprovado pelo poder legislativo do município.

Entre as pessoas convocadas para debater o assunto, encontram-se  Francisco Cunha (consultor e arquiteto), Roberto Gusmão (Secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos da Prefeitura da Cidade do Recife), Bruno Schwambach (Secretário de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente), Antônio Carlos Sanchez (Presidente da Celpe) e Letícia Lins ,titular do #OxeRecife. Como vocês vêm acompanhando, o #OxeRecife decidiu anotar, fotografar e registrar as cenas do arboricídio que toma conta das ruas. E criou a campanha  #ParemDeDerrubarÁrvores, contra o arboricídio que vem transformando o Recife na capital nacional dos toquinhos, onde a cada esquina a gente vê uma vítima da motosserra insana. Na verde, Parem de derrubar árvores é uma pichação contra a prática de mutilar e erradicar as árvores no Recife, que foi vista em um muro do bairro do Poço da Panela. O #OxeRecife apenas se apropriou de um apelo que representa o clamor da população.

Cenas como essa, no bairro do Espinheiro, são cada dia mais comuns no Recife, o que acarreta risco para o nosso clima.

Só não entendo porque a Emlurb não teve nenhum representante convocado para a sessão pública. Isso porque de acordo com  a burocracia da Prefeitura, ela é o órgão responsável pela manutenção, poda, erradicação e reposição das árvores do Recife. Teria, portanto, muita coisa a explicar. Em todo caso, nós, que fazemos o #OxeRecife estamos muito felizes com a iniciativa. Já é alguma coisa. Era bom que todo mundo, a população, o Ministério Público, os ambientalistas, os movimentos sociais  se mobilizassem. Atenção, Direitos Urbanos, fiquem atentos. Mais de 5 mil árvores já foram “erradicadas” do Recife nos últimos quatro anos. No último domingo fiz uma caminhada com o Grupo MeninXs de Rua.  Incluindo o roteiro e mais um percurso que fiz só, foram doze quilômetros e doze “cadáveres” de árvores ao longo do meu caminho (todos documentados).

Do jeito que a coisa vai, a temperatura de nossa cidade só tende a subir e já são notórias as muitas ilhas de calor do Recife. Qualquer especialista em clima já sabe disso. Há estudos que comprovam o fenômeno. Anotem, portanto, em suas agendas: Dia 7 de dezembro, das 9h às 13h,  no Plenarinho da Câmara. Obrigado, Jayme Asfora, por ter ouvido o clamor das ruas. Vejam o que diz a leitora Sofia Lopes, só a respeito de um pequena extensão do Recife, por onde ela sempre passa. “Na Rua Joaquim Nabuco, no trecho Derby-Graças, a situação é devastadora, quase sem sombra, um calor insuportável”. Ela culpa também a Celpe pela mutilação das nossas árvores. E  vai mais longe. “Não existe planejamento, fiscalização nem preservação. Cada um faz o que quer”. Ela acusa “o arboricídio atroz, legitimado por órgãos oficiais”. É mole? #OxeRecife.

Leia também:

Parem de derrubar árvores
Parem de derrubar árvores (45)
Parem de derrubar árvores (56)
Parem de derrubar árvores (54)
População acusa arboricídio no Recife
Parem de derrubar  árvores (66)
“Pulmão” protegido no Grande Recife
Verde em risco em Paulista
Salvem os ipês, por favor.

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Um comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *