Calçadas detonadas no Centro

O centro do Recife está completamente detonado. E de fazer pena. E também de dar medo para quem precisa andar pelas calçadas. E todo mundo precisa. E todo mundo corre o risco de levar um tombo. Pedras soltas, buracos, desníveis ocorrem em todas as esquinas. Fui nesta semana ao bairro da Boa Vista, e fiquei impressionada com a degradação de nossas calçadas.

Andei pelas ruas Princesa Isabel, Riachuelo, Sete de Setembro, Imperatriz, Saudade, Aurora e me defrontei com situações que mancham a paisagem do Recife. Na Rua Princesa Isabel, a pessoa fica com dificuldade de caminhar, tamanha é a destruição da calçada. Coisa de terceiro mundo.

Essa calçada, nada cidadã, fica na esquina da Rua do Riachuelo com a Sete de Setembro, no Centro.

Na esquina da Rua Sete de Setembro com a Riachuelo, pessoas com dificuldade de locomoção ou cadeirantes não tem como se mexer. Lembro aqui a publicação 10 Mandamentos do Pedestre Recifense, iniciativa do Movimento Olhe Pelo Recife – Cidadania a Pé, recentemente divulgada como encarte da Revista Algo Mais.

Vejam o que diz o Mandamento número 3. “Todo pedestre do Recife tem o direito inalienável de transitar por calçadas acessíveis, desobstruídas, sinalizadas, seguras, visualmente permeadas com os lotes limítrofes de dia e iluminadas à noite”. Alguém viu uma calçada com todas esses atributos por aí?  E o que vocês dizem das que ilustram esse post? Calçadas nada cidadãs, não acham?

Leia também:

Calçadas nada cidadãs
Uma “piscina” no meio do caminho
Por calçadas cidadãs
Pelas “calçadas do meu Recife”
Calçadas de metralhas no Centro
As 22.000 “multas” de Francisco
Tem um tanque no meio do caminho

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.