Parem de derrubar árvores (66)

Eu nem vou dizer mais nada, porque vocês estão vendo qual é a situação. Essa vítima de arboricidio apareceu na minha frente, na Avenida Conselheiro Aguiar, em Boa Viagem. Basta fazer uma rota diferente das que faço sempre, para me defrontar, mais uma vez, com cenas como esta, à calçada do número 1922, naquela movimentada  via da Zona Sul do Recife. As marcas da motosserra insana ainda se encontram no tronco dessa árvore que, a julgar pelo seu diâmetro, já era adulta e devia dar uma boa sombra.  É realmente de sangrar a alma da gente. Em Setembro, enviei um questionário com perguntas pertinentes ao assunto, ao órgão encarregado de manutenção, poda e “erradicação” de nossas árvores.  Estou esperando a resposta até hoje. Vejam quais são os questionamentos do #OxeRecife, baseados em indagações da titular do Blog e também de leitores.

“ Tenho recebido demandas de leitores do oxerecife.com.br, afirmando que  há interesses econômicos na “escala industrial” de erradicação de árvores do Recife. Gostaria de saber: quantas empresas prestam esse tipo de serviço à Prefeitura? Quais são as empresas? Quando foi a última licitação? Tem alguma licitação prevista para esse tipo de serviço? A remuneração é fixa? Quanto por mês? Se não é, como é a forma de pagamento? Metro cúbico? Leitores também dizem que a remuneração da empresa por árvore erradicada é maior do que por poda simples. É verdade?” A resposta não veio.

As chagas deixadas pela motosserra insana ainda são visíveis nessa vítima de arboricídio. Cadê a reposição  da árvore?

À véspera do Dia da Árvore, enviei outro e-mail: “Amanhã é Dia da Árvore, o Blog #OxeRecife  (oxerecife.com.br) vai ser dedicado ao assunto. Você sabe que nós fazemos uma campanha “`Parem de derrubar árvores”, aqui que já conta com 53 postagens (hoje já são 66), de contagens de tocos pelas ruas. Amanhã a gente dá um balanço do que o blog levantou. Mas precisaria algumas informações oficiais”. As perguntas foram:  “Soube que no inverno, muitas árvores caíram. Vi na  TV Globo que só num final de semana, foram 100. Essa informação confere? Quando eu fazia JC nas ruas, no Jornal do Commercio, a Emlurb me informou que nos 3 primeiros anos de Geraldo Júlio 5 mil já haviam sido erradicadas. Por que tantas? Quantas árvores foram erradicadas na gestão GJ e quantas foram plantadas até hoje?”

E mais:  “Porque os tocos das  árvores não são retirados para o plantio de outra?  É verdade que só 30 por cento das mudas plantadas em nossas ruas chegam à idade adulta? A Emlurb tem o monitoramento de todas as árvores plantadas para compensação? Por exemplo: árvore erradicada na Rua da Aliança foi compensada com duas plantadas em tal lugar?  Tem isso, ou o plantio é aleatório?”. Mais uma vez, resposta zero. Acho que só uma CPI na Câmara Municipal, para desvendar os mistérios dessa caixa preta. Cadê o Ministério Público de Pernambuco? Ninguém faz nada não, é?  #ParemDeDerrubarÁrvores.

Leia também:

Parem de derrubar árvores
População acusa arboricídio no Recife
Parem de derrubar árvores (45)
As verdes ruas de Carnaíba
Ficus e palmeira imperial sem reposição
Salvem os ipês, por favor
“Mexeu com a natureza, mexeu comigo”
Mais matas devastadas em Paulista
Pulmão protegido no Grande Recife
Verde em risco em Paulista

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Um comentário

  1. A Celpe também é responsável pela destruição das árvores e/ou podas inadequadas. Observe que muitas das árvores “abatidas” ficam sob a fiação da rede elétrica de alta tensão e a própria Celpe, já vi inúmeras vezes, se encarrega de fazer a poda de forma errada ,pra não dizer fatal…
    Você vê um a rua como a Joaquim Nabuco,no trecho Derby/ Capunga, a situação é devastadora, quase sem sombra,um calor insuportável.
    Não existe planejamento,fiscalização e preservação. Cada um faz o que quer. A questão do aterramento/embutimento da rede elétrica é um dos pontos que precisam ser considerados no arboricídio atroz legitimado pelos orgãos oficiais.
    Sendo a Celpe uma concessão e estando,portanto, obrigada a cumprir normas legais quanto à implantação da rede elétrica,ela tem que garantir segurança sem destruir o meio ambiente.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *