Igarassu preserva 500 anos de história

Quem curte história tem mais um motivo para ir a Igarassu, uma graça de cidade, localizada a 26 quilômetros do Recife e onde fica a mais antiga igreja católica do Brasil ainda de pé (a dos Santos Cosme e Damião). O município oferece uma novidade. Acaba de receber, totalmente requalificados, dois importantes equipamentos para o turismo e a preservação da cultura local. O Governador Paulo Câmara (PSB) entregou hoje à população, o Museu Histórico de Igarassu e a Casa do Artesão, cujas reformas exigiram investimentos de R$ 1,8 milhão.

Os dois espaços foram modernizados com recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Na cerimônia de entrega, o Governador anunciou que em breve dá início a outra obra que vai contribuir para tornar Igarassu ainda mais graciosa: o embutimento da fiação elétrica, uma iniciativa que já devia ter sido feita há muito tempo, levando-se em conta que Igarassu remonta o século 16, mais precisamente 1535. A nova Casa do Artesão tem espaço para expor peças de 70 artistas populares e quatro mestres. O prédio também abriga agora a Associação Cultural dos Artesãos de Igarassu. As obras de restauração dos casarões históricos incluiu  projeto de paisagismo, implantação de área de lazer e câmeras de monitoramento.

O Museu foi fundado em 24 de janeiro de 1954 por José Eduardo da Silva Brito, na época presidente do Instituto Histórico de Igarassu. Dezoito anos depois, já sem condições de manter o acervo, ele o repassou à Prefeitura. O Museu ocupa três casas do século 18, e possui 250 peças, além de documentos que são importantes para a preservação da memória de Igarassu.  São 500 anos de memória. Câmara destacou a importância da preservação do patrimônio cultural do Estado. “Muita coisa está sendo entregue, é só ver o que entregamos lá em Tamandaré (Forte Santo Inácio de Loyola, recentemente inaugurado após requalificação). Hoje esses dois equipamentos, e em breve vamos entregar o Forte de Orange (em Itamaracá) e outras obras que vão continuar a acontecer para valorizar o turismo, a cultura e o patrimônio histórico”, disse.

Leia também:

Tem museu de graça no feriado
Curso gratuito para mediador de museu
O homem que fundou e mantém um museu
Semana do Museu na Várzea
Recife: Beba cultura no feriadão
Postal virou peça de museu 

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Hélia Scheppa / SEI

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.