Dia de São Francisco com os “irmãos”

“Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem. Deus quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito de ser protegida”. Sabem quem disse isso? Foi São Francisco de Assis, penso que o primeiro ambientalista da história. E a frase foi lembrada hoje, 4 de outubro, no dia a ele dedicado. A data não está passando em branco. Na Praça de Casa Forte, o pároco Deyvson Soares  organizou uma Bênção Solidária. E benzeu todos os bichinhos que apareceram lá, entre felinos e caninos.

O evento ocorreu em frente à Matriz de Casa Forte, onde foi armado um toldo, para receber os ilustres visitantes.  Foram colocados ao lado de uma imagem de São Francisco, dois cestões para recolher mantimentos para animais de rua. Eles serão doados ao Grupo Gatinhos Urbanos e ao Samaritanos. O primeiro recolhe gatos abandonados. O segundo atua na mesma área, só que com cachorros. Amante dos animais, o sacerdote tem três gatos, sendo que dois vieram da rua: Maju e Brisa. Ele lembra que, na visão de São Francisco, a Criação é extremamente fraterna. “Porque promove a integração entre os seres humanos e as demais criaturas. Ele chama a todos de irmãos”.

Dois cestos, colocados ao lado da imagem de São Francisco, recebiam doações para cães e gatos de rua.

Na tenda, os animais receberam bênçãos com água benta. A ação teve também outro enfoque: a doação voluntária de animais silvestres. A lei determina que ter um animal silvestre em casa, é crime. Até mesmo bichos muito comuns ao ambiente doméstico, como pequenos pássaros, papagaios, saguis, jabutis. Quem tem esses animais em casa incorre em infração penal, e pode ser processado e obrigado a pagar multas pesadas. “Mas as pessoas que fizerem entrega voluntária não serão punidas”, lembra Walber Santana, Diretor de Recursos Florestais e Biodiversidade da Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh).

Hoje o dia todo há pessoas de plantão, em frente à Paróquia, para as doações voluntárias de  animais silvestres. Eles serão levados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara), da Cprh. E depois, serão reintroduzidos à natureza. No mesmo local, durante o dia, vem sendo disponibilizada vacinação contra raiva, para cães e gatos. Para Padre Deyvson, São Francisco, pela sua luta em defesa das plantas e dos animais, transformou-se em “um ícone para a natureza”. E acrescenta: “Ele é do universo religioso, mas a figura dele se expande para o universo laico, devido à forma como ele encara a Criação. Nela, somos todos irmãos”, afirma. Que sejamos, pois, na teoria e também na prática.

Leia também:

Salvem nossos rios no Recife e no interior
Rio com lixo para turista ver
Cprh devolve 4.308 animais à natureza
Crianças na  reintrodução de animais
Animais: eles precisam de nós
Cipoma resgatou 3.500 animais em 2017

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.