Bênção para bebê preguiça no Dia de São Francisco

Vejam só que coisinha mais fofa, agarrada com um ursinho de pelúcia, para que sinta aconchego. E até para pensar que é a mãe, a lhe proteger.  O ursinho é um artifício, utilizado pelos biólogos, para que a preguicinha, com cerca de 20 dias, não se sinta só. Ela é órfã. Caiu com a mãe de uma árvore no quilômetro 7, da Estrada de Aldeia.

Segundo a bióloga Tatiana Clericuzi, ela foi resgatada por populares, depois da mãe ter sido trucidada por cachorros do sítio onde as duas sofreram o acidente. Digo acidente, porque esses bichinhos raramente andam pelo chão. Eles gostam mesmo é do alto das árvores, de cujas folhas se alimentam. A embaúba é a predileta. O bebê  é o  mais recente hóspede da “família” de cerca de 600 animais, que encontram-se  no Centro de Triagem de Animais Silvestres, o Cetas Tangará, da Agência Estadual do Meio Ambiente (Cprh).

No Dia de São Francisco, animais receberam bênção do Frei William Oliveira Almeida, em Aldeia.

Os bichos – aves, quelônios, macacos, cobras, mamíferos – estão sendo cuidados, para posterior reintrodução à natureza. Ainda bem. Ao contrário da bebê aí da foto, os bichos ali guardados, em sua grande parte,  foram vítimas de tráfico de animais. Segundo Yuri Valença, biólogo responsável pelo Cetas, a preguiça toma leite sem lactose (com seringa) e breve vai começar a aprender a comer as folhinhas que alimentam sua vida.

Estive no Cetas Tangara, em Aldeia, na manhã dessa quarta-feira, onde houve uma cerimônia de bênção de todos os animais e pessoas que trabalham ali, para assinalar a passagem do Dia de São Francisco, padroeiro da ecologia. Hoje, também, se comemorou o Dia dos Animais. O Frei William Oliveira Almeida jogou água benta nos animais e nas pessoas que trabalham no Cetas, além de fazer várias orações com o grupo, inclusive o Cântico das Criaturas, composto pelo Santo, em 1225, quando ele,  moribundo e só, morava em uma cabana de palha. No cântico, São Francisco exalta a natureza, os irmãos sol e lua, e também a mãe terra, tão generosa e hoje tão mal cuidada.

Leia também:

Preguiça em alta tensão no Cabo
Preguiça resgatada em rodovia
Preguiça resgatada no Ceará
Preguiça, mãe heroína, perde bebê depois de proteger filho do fogo
Preguiça salva filhote de incêndio, mesmo queimando boca, pelos e nariz

Texto e fotos:  Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *