Bruno: exemplo a ser seguido

Bruno Ribeiro já esteve no #OxeRecife. Mas espaço aqui no blog para ele nunca vai faltar. Por um motivo muito simples: Bruno é um exemplo a ser seguido. Vejam o que diz o prospecto do 8º Congresso Brasileiro sobre Síndrome de Down. “Bruno Ribeiro Fernandes, turismólogo, concluiu o curso de graduação em Turismo na Faculdade Santa Helena (Recife) em maio de 2015. Assistente técnico da Diretoria de Estruturação de Turismo da Empresa de Turismo de Pernambuco desde 2015, tornou-se o primeiro turismólogo com Síndrome de Down inserido no mercado de trabalho no Brasil”. Não é lindo, gente? Pois Bruno vai estar no Congresso, que acontece em Maceió, no mês de outubro.

Ele relatará sua experiência ao lado de Edna Maia, pedagoga com pós graduação em Psicopedagogia, Arte Educação, Educação Ambiental, e Psicanálise Docente Universitária. Uma das bambambãs em educação inclusiva no Brasil, ela coordena o Espaço Mosaico, em São Paulo, outra referência no assunto no nosso país. Edna fará conferência magna no encontro. E Bruno estará ao seu lado. O #OxeRecife foi a Bruno, para que ele relatasse a sua experiência. Eu queria saber se ele teve dificuldade para concluir o curso universitário. Reconhece que lutou muito para chegar lá.  “É difícil o entendimento de algumas disciplinas, mas aos poucos, a gente vai buscando esclarecer com o apoio dos colegas”, conta.

E acrescenta: “Aí, a gente vai aprendendo, indo atrás dos colegas e dos professores também, porque eles vão esclarecendo os assuntos”. Para Bruno, esse apoio dos colegas e a paciência dos professores foram fundamentais nos seus estudos. Informou que quando não entendia o conteúdo em sala de aula com professores ou colegas, nunca desistiu. “Muitas vezes, pedi ajuda à direção da Faculdade, e eles sempre me atenderam”.  De acordo com a mãe de Bruno, a psicóloga Helena Ribeiro, a direção do estabelecimento realmente foi muito atenciosa com o aluno tão especial. Bruno tem só uma definição para a época que passou na Faculdade, aprendendo o que seria sua futura profissão: “Foi muito bom, muito rico para mim”.

E foi mesmo. Provavelmente, também para a direção da Santa Helena, que já o convidou até para fazer palestra na instituição, relatando a própria experiência. Para os que não sabem: Bruno, além de ser o primeiro turismólogo com Síndrome de Down inserido no mercado de trabalho no Brasil, é palestrante e recepcionista em eventos, fotógrafo amador com várias exposições realizadas.  No dia 23 de setembro, ele  expõe fotografias com o tema  Turistando,  no Projeto Encontro e Pestalozzi.  Ele faz parte do Projeto Encontro, através do qual se apresenta com um grupo de dança. E é um pé de valsa, mas o que gosta mesmo é de forró. O Projeto Encontro é uma iniciativa privada, que trabalha com pessoas com deficiência. Sim, ia me esquecendo. Bruno também participou do livro Quer saber, quero contar. A publicação, sob a coordenação de Leonardo Gontijo, aborda aprendizados e lições na Síndrome de Down.  E sobre esse assunto, nosso amigo Bruno tem mais é que ensinar. Bruno é gente, é quem.

Serviço:
8º Congresso Brasileiro sobre Síndrome de Down
Quando: 26 a 28 de outubro
Onde: Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso, Rua Celso Piatti, S/N, Jaraguá, Maceió.
Inscrições e maiores informações: https://www.doity.com.br/viii-congresso-brasileiro-de-sindrome-de-down

Projeto Encontro e Pestalozzi
Quando: 23 de setembro
Onde: Associação Pestalozzi do Recife,  Rua Divinópolis, 95, Cordeiro, Recife
Horário: das 14h às 18h20m
Ingresso: R$ 20
Atrações: dança (rock in roll, dança da boneca, zumba) , lançamento de livros, teatro (A História do Bumba-Meu-Boi), seresta (com Getúlio Cavalcanti e Israel Filho)

Leia também:
Bruno é exemplo para todos

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Marcelo Rocha / Cortesia

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.