As guardiãs de 190 anos de memória

Elas são guardiãs da memória da Faculdade de Direito do Recife. Elivanda Pereira de Souza, Ingrid Rique Escóssia e Danielle Oliveira trabalham no Arquivo da FDR, cuidando de documentos e objetos preciosos, alguns revelados agora, durante as comemorações dos 190 anos do curso, um dos mais antigos do Brasil. Elas inclusive oferecem suporte para pesquisadores do Projeto Memória Acadêmica, criado em 2016 com o objetivo de resgatar a história da instituição que se confunde com a do Recife, do Estado e do País.

O setor funciona em um prédio anexo, próximo ao edifício sede da FDR.  “O Arquivo da Faculdade de Direito tem como missão recolher, guardar, tratar e preservar a documentação produzida e recebida pela Faculdade e fornecer a documentação/informação aos usuários internos e externos”, lembram. E ressaltam a importância do acervo,  pela sua representatividade histórica, datado a partir século XIX, quando o curso foi criado, sendo um “marco no ensino e difusão dos saberes jurídicos no Brasil”

Além da importância histórica, os arquivos também comprovam fatos administrativos relevantes da instituição. Informam que nos últimos anos, o arquivo vem passando por um processo de reestruturação, para atender às normas arquivísticas de preservação e gestão documental, e para isso, conta com uma equipe especializa. Diante deste processo de reorganização, estão sendo descobertos inúmeros tesouros para a instituição, como por exemplo, diplomas (acompanhados com fitão vermelho e caixa de prata com lacre de cera), negativos de vidro, e o estandarte do curso mostrado aqui no #OxeRecife com exclusividade.

Para os que não lembram, o curso de Direito foi criado em 11 de agosto de 1827 por decreto imperial. Mas funcionou em Olinda inicialmente e somente em 1889 foi lançada a pedra fundamental daquele que é hoje o imponente edifício da FDR no Recife, e que foi inaugurado em 1912. Para resgatar toda a história da FDR, foi criado o Projeto Memória Acadêmica, coordenado pelo Professor Humberto Carneiro.  Faculdade. E o trabalho das meninas nesse processo é fundamental. Danielle, Ingrid e Elivânia são quem, são gente.

Leia mais:
Os 190 anos da Faculdade de Direito
Olha! Recife  é na Faculdade de Direito
Uma radiografia da Faculdade de Direito
Direito, memória, Pau-Brasil e violino

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife
Foto: Paulo Jacinto Tenório / Divulgação / FDR

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *