BR 101 virou lixão

Tida  antes como o “portal do inferno” por motoristas que diariamente trafegavam pelo seu asfalto há dois anos, mas agora melhorada com remendos, a BR 101 corre o risco de se transformar no “portal do lixo”. A rodovia, uma das mais importantes entre as federais que cortam o Estado, virou ponto para todos os tipos de descarte: metralhas, animais mortos, lixo doméstico.

Essa semana, durante o início do feriadão, me dei ao trabalho de contar os pontos de acúmulo de lixo entre o bairro de Apipucos e o início da Avenida Recife, quando me dirigia à praia de Boa Viagem. Pois não foram poucos, os pontos fixos, onde tem lixo todo dia. Somando ida e volta, contei nada menos de 20. E alguns são muito volumosos, chegando aos acostamentos. Já tratei do problema aqui no mês de janeiro. Desde então, a situação só se agravou. A imundície só aumenta.

Há lixo sendo acumulado inclusive ao lado dos antigos canteiros do falido Programa Rios da Gente, junto às carcaças das dragas que vêm sendo comidas pela ferrugem. Pois ali, estão se formando montanhas de detritos. Um lixão a céu aberto, em pleno perímetro urbano. E no outro lado da pista, a mesma coisa. Todos os dias, tem mais gente jogando lá.  Só não vê, quem não quer. Em alguns locais, as montanhas de detritos chegam perto da pista. Pior, ninguém faz nada. Nem limpa, nem multa os porcalhões. Sinceramente, #OxeRecife.

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.