Guerra urbana e turismo

É uma pena que Pernambuco, um estado com tantas atrações – praias, monumentos históricos, cultura muito forte – esteja se transformando em uma praça de guerra. Como se justifica, se não com esse nome, o fato de sairmos do terceiro mês do ano com um saldo de 1522 homicídios, um número 44 por cento maior do que a quantidade registrada em igual período do ano passado? Caso se mantenha essa média – 507 por mês – ao final do ano nada menos de 6084 vidas terão sido ceifadas.

O nome desse tipo de morte é pomposo e tem até sigla, CVLI, o que significa crime violento letal intencional. Pois a quantidade de CVLIs dá ou não a impressão que estamos em uma guerra? Em janeiro, o aumento entre 2016 e 2017 já tinha sido de 35  por cento Em fevereiro, o aumento foi de 61 por cento, o que indica que – ao contrário do que informou a SDS (Secretaria de Defesa Social) – o período carnavalesco não foi tão tranquilo assim. Pode até ter sido, mas apenas nos nos focos de animação. Não no Estado como um todo. Em fevereiro, 496 pessoas foram assassinadas em Pernambuco, contra 307 do ano passado.

Em março, o percentual de mortos em relação a 2017 sofreu um crescimento de 38 por cento. Outro fator que está deixando a população intranquila são os crimes contra o patrimônio, incluindo os assaltos a ônibus.  Foram  31570 (registrados) em três meses. Todas as manhãs, o repórter policial Eliel Alves dá o balanço dos assaltos em coletivos, na Rádio Jornal do Commercio. É a hora que sintonizo o noticiário no rádio, enquanto me desloco ao Pilates ou à caminhada. Pasmem, só esse ano, os homicídios já somam 1236. Só nas últimas 24 horas, de acordo com o jornalista especializado em assuntos policiais, foram 17.  Em abril, já somam 189. Tenho amiga que mora em outro estado, e não vem ao Recife por medo. “A cidade é muito violenta”, me diz.  Quantos turistas não deixam de nos visitar pensando a mesma coisa? A gente termina perguntando: para onde vai o dinheiro dos impostos, se nem segurança a gente tem? Desde 2014,a curva da criminalidade só faz subir. Mas a SDS diz que no próximo mês, esse número se reduz. Só quero ver. #OxeRecife

Texto e foto: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.