Conheça o Recife através dos tempos

Se você ainda não foi, trate logo de ir. E leve  amigos, filhos, netos, amiguinhos de filhos e netos. Porque a exposição é imperdível. Didática e divertida. O nome: O Recife Através dos Tempos, que está em cartaz na Caixa Cultural Recife. Fruto de uma pesquisa minuciosa sobre a história de nossa cidade e composta por 30 painéis, a mostra foi idealizada para assinalar os 480 anos de nossa cidade e os 200 da Revolução Pernambucana. Primeira conclusão:  o Recife tem uma bela história, e esteve na vanguarda de muitos fatos que aconteceram no nosso país. Segunda conclusão: como era lindo o Recife de antigamente. Dá até tristeza, se observar os estragos que a evolução urbana lhe provocou.

O trabalho é de autoria de Terciano Torres, artista de múltiplas vertentes, que dedica atenção especial a cidades históricas e sua evolução no contexto urbano. Já tem até livros sobre o assunto. Recife Através dos Tempos mostra toda a evolução urbana da cidade de uma forma lúdica, contando também os fatos históricos e peculiaridades do povo ao longo dos anos. “Buscamos oferecer aos visitantes meios para que eles se apropriem da paisagem cultural e histórica da cidade, assim todos poderão perceber a dimensão do Recife enquanto espaço de vivências coletivas e patrimônio que se fez ao longo dos tempos”, diz. Suas gravuras, feitas em nanquim, foram impressas em grande formato. Além dos painéis, a exposição conta com um espaço interativo, inclusive para selfies.

Cerca de 80 escolas já agendaram visitas à imperdível exposição "O Recife através dos tempos'.
Cerca de 80 escolas já agendaram visitas à imperdível exposição “O Recife através dos tempos’.

A mostra relata, de forma divertida, a história do Recife,a partir do Brasil Colônia. Além das inevitáveis e conhecidas informações históricas como o período holandês, a presença escrava, as revoltas, os planos urbanos, os meios de transportes em cada época, o artista mostra curiosidades . Alguns exemplos: foi no Recife que se fabricou a primeira cerveja do Brasil. Foi aqui, também, que se cunhou a primeira moeda do  país. Também lembra que foi aqui onde se fundou a primeira Sinagoga das Américas, cujos integrantes fundaram a comunidade judaica de Nova York.  Também enfoca o carnaval de 1925 e o surgimento do nosso Frevo.

Fica, pois, a dica para os colégios levarem seus alunos. Eles terão uma forma lúdica e divertida de conhecer melhor o Recife. Até o momento, 80 escolas já agendaram visitas. Em abril, será lançado um catálogo, quando haverá um debate sobre a evolução urbana de nossa cidade. Não podemos perder. Aberta na terça-feira, a exposição O Recife Através dos Tempos fica em cartaz até 4 de junho na Caixa Cultural, na Av. Alfredo Lisboa, 505, no Recife Antigo. Os horários: De terça a sábado, das 10h às 20h. E aos domingos, das 10h às 17h. Entrada é gratuita. Não deixe de ir.

Leia também:

O Recife perde a vista, mas poesia fica

Aos 480 anos, o Recife não é só beleza

Texto e fotos: Letícia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *