Parem de derrubar árvores (8)

Já era tempo da Prefeitura explicar à população o motivo da derrubada, aparentemente indiscriminada, de tantas árvores que ficam em ruas, parques, jardins do Recife. Ao longo de minha vida, já visitei pelo menos 16 capitais brasileiras, perdi as contas de outras cidades que percorri pelo interior de todos os estados do Nordeste (quando exercia minhas funções de repórter), e também das que estive, em viagens ao exterior, onde visitei 15 países. Pois, em canto nenhum – nem nos centros civilizados nem nos cafundós – me deparo com cenas como a que a gente vê aqui, onde a cada esquina tem uma árvore decepada, mutilada, assassinada, vítima da motosserra insana.

A mais recente agressão me chega via Facebook, com devastação de árvores adultas nos bairros de Rosarinho (Rua Regueira Costa), Casa Amarela (Sítio da Trindade) e Jaqueira (Parque). Ainda bem que, ao contrário do Ministério Público (que não vem fazendo nada contra esse “genocídio” oficial), a população não está parada.  Pelo menos, denuncia. “Antes da eleição, estava tudo até calmo. Agora a carnificina voltou com gosto de gás. E o que é mais complicado, com o beneplácito dos recifenses nas urnas. Vamos ver quantas serão daqui a quatro anos”, diz Belize Câmara, com a foto chocante, postada na rede social.

“Essa é a minha rua. Quando os governantes vão abrir os olhos”, indaga Cynara Farias, moradora da Regueira Costa. “GG (sic) abriu alguma carvoaria? O cara soltou a franga e está acabando com a flora do Recife. Não basta cortar os galhos que atrapalham a fiação. É para acabar mesmo”, reclama a internauta Dalva Davi. Nas ruas, como vocês já devem ter observado, pichações também mostram o protesto dos recifenses: “Parem de derrubar árvores”. Estamos usando o apelo como lema da nossa cruzadao contra esse “genocídio” oficial. Ou contra essa “carnificina”, como prefere chamar Beliza. Façam vocês também. Se ninguém se mexer, breve o Recife estará totalmente pelado: sem grama nas praças, sem árvores nas ruas, e com a temperatura nas alturas. Porque, as ilhas de calor já começam a proliferar na cidade. O #OxeRecife está fazendo o “inventário” dessas ocorrências, e dará um balanço no final do ano. Denunciem. Envie para nós ou façam os registros nas redes sociais.

Leia mais:

Parem de derrubar árvores (7)

Parem de derrubar árvores (6)

Parem de derrubar árvores (4)

Parem de derrubar árvores (5)

Parem de derrubar árvores (3)

Parem de derrubar árvores (2)

Parem de derrubar árvores (1)

Quatro mil árvores eliminadas no Recife?

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife

Foto: Belize Câmara / Via Facebook

Compartilhe

Um comentário

  1. O edifício Duquesa da Polônia, que fica aqui no Prado ao lado da igreja de Tanta Edwirgens, primeiro pousaram os galhos depois colocaram algum tipo de veneno e depois derrubaram a árvore. Observação: A árvore era sadia.

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.