Uma radiografia da Faculdade de Direito

Um dos patrimônios de nossa cidade, mas nem sempre tão valorizada como deveria ser pelos recifenses, a Faculdade de Direito abre suas portas, entre os dias 9 e 10 de fevereiro, para que possamos conhecer mais a sua importância e também a sua história. É que na quinta e na sexta, será oferecido ao público o curso “A Memória da Faculdade de Direito do Recife: História, Ensino e Personagens”.

O interesse foi grande e isso é bom. Em poucos minutos, as 60 vagas oferecidas via Internet foram preenchidas. O velho prédio é o quinto a sediar o curso de Direito, “desde a sua instalação, no Mosteiro de São Bento, em Olinda, no dia 15 de maio de 1828”, segundo relata Tadeu Rocha, em Roteiros do Recife.  E é claro que é muito importante que o corpo docente esteja sempre destacando o seu perfil arquitetônico e histórico. O mini curso integra o Projeto Memória Acadêmica da Faculdade de Direito, coordenado pelo Professor Humberto Carneiro, que implantou a iniciativa em 2016.

Vejam só os assuntos que serão abordados, no primeiro dia do Curso: Período Olinda e transição para o Recife; Ensino Jurídico nos séculos 19 e 20; Vida Acadêmica na Faculdade de Direito do Recife, hoje. No dia seguinte: Escola do Recife e a transição do século 19; Principais Personagens da Faculdade de Direito do Recife; e ainda Peculiaridades Arquitetônicas da Faculdade de Direito. Tanto na quinta quanto na sexta, haverá visitas guiadas ao edifício, essa jóia da arquitetura de início do século passado.

Leia mais:

Todo cuidado na podação

Fulniôs ganham primeira gramática iatê

Proeza: duas dissertações simultâneas

“Olha,Recife”, entre o passado e a modernidade no próximo domingo

Texto e fotos: Leticia Lins / #OxeRecife

Compartilhe

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.