Um primor de mercado público

Pela aparência sofisticada, lembra um shopping center. Mas na realidade é um mercado popular. É conhecido como a Ceasinha do Rio Vermelho, já que foi erguido em local onde, a partir da década de 1970, funcionava uma feira livre. Que depois virou uma central de abastecimento. E que agora é um mercado público, bem em ritmo de primeiro mundo. Resultado: terminou servindo não só à população de Salvador, mas virando, também, um local muito procurado por turistas que, antes, em termos de mercados públicos, praticamente só visitavam o Modelo, que está para Salvador como o de São José, para o Recife.

Pois a Ceasinha do Rio Vermelho – o bairro onde também fica a Casa onde viveu o escritor Jorge Amado, hoje outro centro de visitação turística – é um sucesso. Tem de tudo que você possa imaginar: pescados, carnes, aves, frutas, verduras, bares, restaurantes com toda qualidade de comida, lojas de produtos naturais, de frutas cristalizadas. Ou sofisticadas. Por exemplo, castanha de caju, ali, é encontrada de todo jeito. Tem frita, assada artesanalmente, com cobertura doce, até apimentada.

Nesse quesito, dispenso todas. Porque só gosto da castanha tradicional, assada no tacho furado. Me chamou a atenção a organização, a limpeza, a facilidade para estacionar. De acordo com o administrador da Ceasinha do Rio Vermelho, Paulo Henrique Martins, são 140 operações, incluindo 22 restaurantes e lanchonetes. Entre estas, a gostosíssima Latitude 13, uma charmosa cafeteria, nota dez.

Não resisti ao charme da Cafeteria Latitude 13, e  sonhei com um mercado público tão limpinho na minha cidade.
Não resisti ao charme da Cafeteria Latitude 13, e sonhei com um mercado público tão limpinho na minha cidade.

Com um detalhe: os cafés são produzidos na Chapada Diamantina, por agricultores que não se conformavam porque o melhor dos cafés não chegava aos brasileiros. Ia para os Estados Unidos, Ásia, Europa. Fundaram então uma associação, para colocar o produto de alto padrão no mercado interno, em Salvador. Hoje a Cafeteria Latitude 13 é uma das atrações da Ceasinha do Rio Vermelho, vive lotada e oferece mais de uma dezena de opções de café.  Do Moschino ao Baianinho. Orgânico, o café da Latitude 13 já chegou até ao Vaticano. Chique, não é?…

Se você é do Recife e está em Salvador, reserve um tempinho para conhecer a Ceasinha do Rio Vermelho. O horário é de 7h às 19h, de segunda a sábado. Fica na Avenida Juracy Magalhães Júnior, 1624. Aos domingos, funciona de 7 às 16h. O estacionamento tem vagas pata 240 carros, mas recebe nada menos de 3 mil por dia. A limpeza do local é impecável. Impossível comparar com o que se vê no Recife, quando a gente se lembra dos Mercados de Afogados, de São José, Areias, e mesmo o de Boa Viagem. Que é particular, mas bem que merecia um freio de arrumação, por ordem do poder público.

Texto: Letícia Lins / #OxeRecife

Fotos: Letícia Lins e Fernando Batista

Acesse sempre o oxerecife.com.br, um blog a serviço da cidade e de sua gente. 

Compartilhe

Um comentário

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.