Confeitaria Pernambucana, padaria e antiquário, virou sucesso de público e tem cardápio sofisticado.

Abre a primeira padaria antiquário do Recife: a “Confeitaria Pernambucana”

O Recife ganhou uma casa cheia de charme. Mais do que isso, a primeira padaria antiquário de Pernambuco. É a recém inaugurada Confeitaria Pernambucana, que fica na esquina da Rua Apipucos com a Caetés, em um velho casarão cuidadosamente reformado, onde funcionou a primeira loja de secos e molhados da área, ainda no início do século passado. Foram dois anos de meticulosa restauração, na qual pisos,  janelões, portas e paredes estão totalmente preservados.  O nome foi inspirado nos cadernos de receitas das ancestrais do proprietário, Sérgio Poggi, que trabalha com antiguidades e restaurações.

“Venho de uma família na qual a tataravó, a bisavó, a  avó e minha mãe eram grandes cozinheiras e produziam doces maravilhosos. Os cadernos de receitas que passavam de geração em geração na família, eram chamados de “Confeitaria Pernambucana”, lembra ele, cujos antepassados conviviam em grandes mesas dos engenhos, regadas a maravilhosas compotas.  “A ideia dessa casa é um sonho antigo, pois queria muito trazer para os pernambucanos a possibilidade de reviver e saborear os doces e o ambiente de minha infância”, conta ele, que lembra da bisavó, Maria Rita Monteiro da Cruz, cozinhando. Rita viveu até os 107, e deixou como herança a sabedoria culinária para a família. Entre as iguarias daquela época constam duas que vão entrar no cardápio da Confeitaria Pernambucana ainda: os pastéis Santa Clara e o Tentugal.  Os de nata  já estão nas mesas.

 

padaria-aurora

As mesas – aliás, como as cadeiras do tipo medalhão – são todas em jacarandá, com cinco a seis cadeiras cada, o que termina provocando interação entre os clientes. Ao lado delas, uma cristaleira imensa, com peças antigas em cristal, porcelana, bronze, entre outros materiais. A maior parte das peças é datada do século 19. Há maçanetas, doceiras, xícaras, porta-talheres, taças, bibelôs, castiçais, que estão à venda. Morador da Praça de Apipucos há mais de quatro décadas, o arquiteto Carlos Augusto Lira visitou a Confeitaria Pernambucana na manhã de hoje. “Muito boa a preservação e restauração da casa que não corre mais o risco de outras da mesma época, que viraram casas fantasmas. O imóvel ganhou vida e utilidade, ficou charmoso e virou uma loja em um bairro onde o popular e o sofisticado caminham juntos”, diz.

Os pães da “Confeitaria Pernambucana” foram aprovados pela população de Apipucos, Dois Irmãos e comunidades vizinhas, que precisava se deslocar a outros bairros, para comprar os produtos. Eles ficam em charmosos cestos, sobre a mesa principal da loja, onde a clientela se serve. A padaria também não usa os famigerados sacos de plástico para embalá-los, mas os sacos tradicionais de papel. Como antigamente. Como a Casa funciona também como café, vive cheia.  O cardápio ainda é limitado, mas são gostosas as empadas, os quiches, os folhados e os pastéis de nata. Para o s mais sofisticados, taças de vinho, Chandon ou Vieuve Clicquot.

(Fotos: Letícia Lins / #OxeRecife)

 

Compartilhe

46 comentários

  1. Apipucos tem vocação para comércio charmoso e sofisticado. O bairro é altamente tradicional, está bastante bem preservado, tem muito verde e tranquilidade. Bem vindos!

  2. Letícia, é uma pena que não exista calçada na Rua de Apipucos, ao lado da Igreja Católica, para caminharmos. Pra nós, moradores por perto da nova e muito interessante atração no bairro, é um complicador, além da conhecida deficiência de estacionamento. Mas, vou conhecer e apreciar melhor o que já vi na foto de apresentação, com a escritora Luzilá.
    Bartolomeu

  3. Olá! Na verdade eu não conhecia até então esse blog: OxeRecife! Bom, e já pelo pouco que estou ora conhecendo, digo que estou simpatizando com o mesmo. Portanto Letícia, aceite os meus mais efusivos parabéns, de um simples cidadão de que de ótimo, só tem a sua naturalidade: PERNANBUCANO! Sou tão, mas tão genuinamente pernambucano que sou de Recife, bairro de Afogados, galego (não sarará!) e de olhos azuis! Ou seja, um autêntico mestiço holandês, graças a invasão! – KKKKKK – Beijos!

  4. Realmente é lindo e muito aconchegante o ambiente, o problema são os carros estacionados indevidamente na entrada da rua que serve de duas vias para os moradores causando transtorno para quem mora. Entrada de caminhões de lixo e entrega de mercadorias nem se fala…

  5. Parabéns pela restauração de uma obra de arte e de vida tão importantes para todos nós que podemos usufruir de tal presente. Obrigada. Sucesso.

  6. PERNAMBUCO PRECISAVA DE MIMO. UM PÉ NO PASSADO E O CORPO NO PRESENTE, NOS TRAZENDO O QUE É DE MELHOR E REQUINTADO COM TODA AS MINÚCIAS DO GLAMOUR DE UMA ÉPOCA QUE NÃO VOLTA MAIS. MAS QUE PODE SER RESGATADA PELO O AMOR DE QUEM ENTENDE. PARABÉNS !!!

  7. Alegria ao ver a preservação dos casarões de minha Recife.Como saí daí muito pequena,vindo pra São Paulo,as lembranças são exatamente as dos casarões da Torre,onde minha família vivia.Lembro bem dos jardins do solar dos Teixeira ,por onde eu andava e brincava com meu tio -avô Mariano Teixeira. A casa de meu voito,( Luiz Teixeira ) ainda está por lá.Cheiro de orquídeas,peixinhos no laguinho e vasinhos pequeninos de barro. Essa foi minha primeira infância,lúdica e verdejante! Obrigada por me trazerem de volta por segundos o ar que respirei ,cheio de magia lá na Rua Real da Torre ! Que continuem assim,restaurando os casarões antigos e que eles sejam ocupados, sem perderem jamais suas características.

  8. Maravilhosa esta iniciativa , se eu fosse empresario investiria muito neste tipo de comercio é o que precisamos . Fico cada dia mais triste em ver nossa historia sendo derrubada , cada dia um novo casario vai ao chão para ali nascer uma construção de “concreto” que nos afasta mais e mais das nossas tradições, muito bom essa confeitaria. Quem não lembra da confeitaria Rui Barbosa que foi até demolido o predio !!!!!!

  9. Lí todo em sendo pernambucana de coração gostei fiquei com água na boca, que que estou um pouco distante. Mas logo que tiver oportunidade irei saborear essas delicias…

  10. Pela foto, deve ser um lugar requintado.
    Desejaria conhecer, aliás amo muito a cidade de Recife.
    Que sabe um irei visitá -los.
    Sucesso aos proprietários do novo empreendimento.

  11. Amei! Sou antiquaria, a ideia brilhante de preservar a arquitetura desse maravilhoso prédio reportou a um passado um pouquito distante.Parabéns ao sonhador e realizador dessa ideia. Inclusive tive convívio profissional com Joaquim Monteiro da Cruz q acho ser familiar a você. Sucesso!

  12. Letícia
    Adorei o Blog Oxe Recife. Parabéns! Gostaria que registrasse com uma matéria, os 60 anos do frevo de bloco Evocação de Nelson Ferreira.

  13. Adorei a noticia. Fico feliz quando vejo uma casa antiga ser restaurada e ter uso .
    Por aqui, Recife e OLINDA, estão deixando muitas dessas casas ao abandono até praticamente a ruina , quando se torna quase impossível restaurar.
    E quanto à Padaria Antiquário, achei sensacional. Precisavamos realmente de algo assim. Um pouco nos moldes da confeitaria Colombo. ???

  14. Ótimo lugar para um bate papo e degustar as delícias da casa. Fui e aprovei!! Parabéns pelo espaço que vc abre Leticia para apresentar as novidades pernambucanas e direcionar as maravilhas da terrinha.

  15. Amei estávamos precisando desse ambiente de requinte onde podemos reunimos para uma tarde maravilhosas com amigas bjs gostaria do telefone e endereço

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *